12 de outubro: Dia da renovação da esperança e do fortalecimento da fé

nsaparecida

300 anos de amor e devoção para com a Mãe de Jesus

A Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil fixou a comemoração da Padroeira da maior nação católica, no mesmo dia em que comemoramos as crianças, que são os preferidos de Deus, conforme nos fala Jesus ao pedir que deixassem que elas se aproximassem dele, e ao mostrá-las como modelo e referência para o modo de viver do cristão inserido neste mundo, em vista da posse do Reino dos Céus.

Celebrar o aparecimento da imagem de Nossa Senhora nas águas do Rio Paraíba, é fazer uma bonita experiência de renovação da esperança e de fortalecimento da fé, que habitam no coração de cada pessoa que se deixa envolver pela devoção a Nossa Senhora Aparecida, grande patrimônio da história e da cultura do Povo Brasileiro.

Nossa Senhora surge das águas do Rio Paraíba, através da imagem da Virgem da Conceição, quando três homens trabalhadores, depois de horas de fadiga já não tinham mais perspectivas de conseguir peixes para o governador que por aqueles dias, visitaria a Vila de Guaratinguetá. Após a pesca da imagem, peixes em abundância enchem suas canoas e os fazem voltar para a casa com o coração cheio de alegria e gratidão.

A devoção a Nossa Senhora, a partir da casa dos pescadores, na pequena Vila que se estendia à volta do rio, fez com que a fé no Deus Amigo dos pobres se reascendesse no coração daquelas pessoas, que ali se reuniam para A reza do terço e outros momentos de prece, diante da pequena imagem pescada no Paraíba.

Ainda hoje, os romeiros e devotos que acorrem a grande Basílica construída para abrigar a pequenina imagem e acolher os que diante dela veem rezar ao longo do ano, sentem-se renovados em sua esperança e motivados a não perderem a fé, por mais difícil que pareça a caminhada que devem fazer neste mundo.

Nossa Senhora Aparecida, é um grande sinal! Sabemos que a imagem não contém nenhuma presença física da Mãe de Jesus, entretanto, tê-la diante dos olhos nos faz recordar a ternura e o aconchego de uma Mãe Bondosa que lá do céu nos acompanha com seu carinho, e não nos deixa rezar sozinhos.

Sim! Nossa Senhora, não nos deixa rezar sozinhos. Ela, agora glorificada diante de Deus, junto ao seu Filho Jesus, olha por nós e pede a Ele pelas nossas necessidades, cuidando, sobretudo, para que não percamos a fé, nem desanimemos na esperança de dias melhores.

Neste ano, ao celebrarmos 300 anos daquela pesca bendita, quando por um prodígio divino, Deus nos trouxe das profundezas das águas do rio a imagem de sua Mãe, sejamos-lhe gratos por tanto carinho e pelo gesto de delicadeza que teve para conosco, ao nos permitir contemplar por meio de um sinal tão simples o rosto que lhe deu forma neste mundo, o cuidado que o amparou nesta vida e a doçura que o ensinou a ser misericordioso, quando por aqui Ele esteve e conviveu conosco feito homem.

Seja para todos nós o 12 de outubro um dia sagrado de celebração e festa para todos os que encontram na imagem de Aparecida um sinal de consolo, esperança e fé.