Eu quero me fazer terra boa

218846.x

Paz e bênção. Proclamo: eu quero me fazer terra boa!

Jesus observa a natureza: narra Deus. O semeador acende ideias sobre o próprio Deus. O semeador, que é Jesus, semeia gérmens de vida, está na primavera do mundo, fonte da vida. O semeador é cheio de esperança; sabe que sua semente é boa e acredita na terra. Assim, largamente, semeia. É um sonhador que vê vida – e possibilidade de futuro – em todos os lugares. O Semeador Jesus acredita em cada um de nós. Dá-Se inteiro. A semente é boa. Jesus semeador acredita na terra, que cada um de nós é.

Contudo, por melhor que seja a semente, se não receber sol, água e cuidado, o broto secará. A semente sonha e torce por encontrar terra boa, coração bom, que saiba cuidar e dar à luz. Proclamo: eu quero me fazer terra boa! Sim, terra mãe e berço acolhedor para a semente-criança. Assim, a mãe que sabe o quanto a criança, que traz no ventre, deseja nascer e viver, mas que é frágil e que depende praticamente, em tudo, dela mesma, assim a semente semeada em nós: a semente é boa! Cada um de nós é mãe. Precisamos cuidar e fazer crescer e nascer.

Ser mãe da palavra de Deus, mãe de cada palavra de amor. Acolher com ternura, cuidar e defender com vigor, fazer crescer com sabedoria. Cada um de nós é uma porção de terra e semeador. Cada palavra, cada gesto que sai de mim vai pelo mundo e produz fruto. O que quero e desejo produzir? Tristeza ou brotos de sorriso e de alegria? Medo ou força para viver?

Ah, se tivéssemos olhos para contemplar a vida e se tivéssemos a profundidade dos olhos de Jesus! Também nós comporíamos parábolas, falaríamos de Deus e das pessoas com estórias, com poesia e esperança, assim como Jesus fazia.

Deus está em festa: seu filho, o Diácono Dão, chega aos Seus braços, maduro e belo. Agradeço ao Dão o lindo testemunho. Foi Jesus para nós. Abraço, Dão. Rezo, em louvor a Deus, por tê-lo criado. Belíssimo presente para nossa Diocese.

Bom Domingo. Semeemos! Abraço.

Dom João Inácio Muller, ofm

Bispo de Lorena